Confusões: «arriar | arrear»

As confusões de sempre

 

      «Esta noite, quando os ponteiros acertarem nas 12, a bandeira será arreada nas instituições de Bruxelas e o Reino Unido deixará de ser membro da União Europeia» («“Mind the Gap.” Reino Unido desata laços de 47 anos de integração europeia», João Francisco Guerreiro, TSF, 31.01.2020, 8h30). Esta gente confunde burros com bandeiras. Aliás, o que é que eles não confundem? Nada. Arreada é para uma cavalgadura — uma bandeira só pode ser arriada, isto é, descida, tirada do mastro. E por falar em cavalgaduras... Não, esqueçam.

      É erro largamente disseminado: «Às 23h00 (0h00 em Bruxelas), as bandeiras do Reino Unido são arreadas de todos os edifícios das instituições europeias e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, fala ao país» («Governo sob pressão», Cristina Figueiredo, editora de Política da SIC, Expresso Curto, 31.01.2020).

 

[Texto 12 749]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,