19
Mar 20

Léxico: «telelixo»

Mas se até o usam...

 

      «Ora no outro dia dirigi-me eu toda confiante ao tal Ministério, para solicitar apoio para um projecto cultural destinado à televisão. Comecei por dizer que a presente abundância de telelixo não me incomodaria absolutamente nada se o povo pudesse sempre carregar no comando e passar para um canal de programação de grande qualidade sustentado pelo Estado» (O Melhor dos Meus Erros, Clara Pinto Correia. Lisboa: Oficina do Livro, 2003, p. 237).

 

[Texto 12 986]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «encumeada»

E não é também nome comum?

 

      «Com o trânsito condicionado encontram-se as seguintes Estradas Regionais: 1.ª secção ER 107-1 — entre a Ribeira da Lapa e a Eira do Serrado; 3.ª secção ER 211 — entre a Fajã da Areia e a Ponta Delgada e ER 228 — entre a Encumeada e o Rosário e 4.ª secção ER 105 — entre a Encumeada e a Serra de Água» («Sismo na Madeira. Sete estradas encerradas ou condicionadas», Rádio Renascença, 8.03.2020, 12h37).

 

[Texto 12 985]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «baladeiro»

Sempre se disse

 

      «“Eu fazia canções desde os meus 14 anos, comecei até por fazer em francês”, recordou numa entrevista recente ao site Medio Tejo, tendo surgido a oportunidade dos “baladeiros — chamavam-nos baladeiros na altura porque consideravam tudo como baladas” irem ao programa. No ano seguinte, lançou o seu primeiro EP, intitulado Trova-dor, produzido por Thilo Krassman, que tinha conhecido no Zip Zip» («Morreu o músico Pedro Barroso», Maria João Caetano, Diário de Notícias, 17.03.2020, 15h46). «Pedro Barroso surgiu na primeira vaga dos chamados “baladeiros”, autores que se acompanhavam à viola, às vezes com melodias básicas. Mas depressa seguiu outros rumos, procurando orquestrações e arranjos mais elaborados» («O último trovador de uma geração interventiva», Nuno Pacheco, Público, 18.03.2020, p. 36).

 

[Texto 12 984]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «foca-monge-das-caraíbas»

Mais uma foca

 

      «Aquela viagem de 1996, no entanto, tinha um carácter vagamente científico: era uma missão à procura da raríssima foca-monge-das-caraíbas (Monachus tropicalis), um mamífero que tinha sido visto pela última vez em 1952 nos mares entre a Jamaica e a Nicarágua» («¡Revolución!», Paulo Anunciação, «Revista E»/Expresso, 30.11.2019, p. 46).

      No dicionário da Porto Editora, apenas encontramos foca-monge e foca-monge-do-mediterrâneo.

 

[Texto 12 983]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «pára-porta»

Isso sim é claro

 

      Há uma enorme diversidade de batentes. Mas que batentes?, poderão perguntar. É verdade, é mais uma palavra polissémica. Refiro-me aos batentes limitadores de portas e janelas (é mesmo esta a designação em algumas lojas), que encontramos de metal, de borracha, como era tradicional, e que se deterioram mais rapidamente, de madeira, de madeira ou metal e uma argola de borracha, magnético, móveis (pesos), etc. Fui comprar quatro batentes e na embalagem o que se lê é ainda mais básico e, ao mesmo tempo, inequívoco; pára-porta.

 

[Texto 12 982]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Definição: «linguíni»

Os Italianos é que sabem

 

      Ontem ao jantar comi linguíni com salmão. O dicionário da Porto Editora não nos nega o vocábulo: «CULINÁRIA massa de sêmola de trigo em forma de fitas longas e estreitas». Estará bem descrito? Nos Oxford Learner’s Dictionaries pespegam-lhe com mais um adjectivo: «pasta in the shape of long, narrow, flat pieces». E a nossa Nacional, que fabrica várias massas, começa por dizer que é uma massa comprida, e depois descreve-a mais prolixamente: «O Linguine carateriza-se pela sua forma elíptica, plana e ligeiramente convexa. É uma massa perfeita para realçar sabores e reter os molhos, dando ao seu prato uma maior intensidade de sabor.» Mas quem percebe mesmo disto? Os Italianos. No Treccani está assim: «Al plur., linguine, tipo di pasta secca di grano duro, di forma allungata come quella degli spaghetti (circa 26 cm), ma di sezione lenticolare, che si accompagna di solito a sughi magri (meno spesso come minestra in brodo): linguine al pesto, al pomodoro, linguine con gli scampi.»

 

[Texto 12 981]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | favorito

O elemento «aspido-»

Lembrem-se da áspide

 

      «A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, agradeceu à Grécia ser “o escudo” da Europa (usou a palavra grega, aspida)» («Refugiados são “tratados como inimigo” ao chegarem à Grécia», Maria João Guimarães, Público, 4.03.2020, p. 2). Isso mesmo, e até temos o elemento de formação de palavras aspido-, que exprime a ideia de escudo.

 

 [Texto 12 980]

 

Helder Guégués às 08:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
19
Mar 20

Léxico: «estacionariedade»

E o português?

 

      «No entanto, há motivos para crer que à terceira é de vez. Os números de hoje, 17 de Março, confirmam essencialmente a estacionaridade do surgimento de novos casos. É a primeira vez desde início do surto na Europa que se registam 2 dias consecutivos (ou 3, se incluirmos o dia 15, em que o factor de crescimento foi de 1,02) de quase estacionaridade do factor de crescimento. O que pode sinalizar o fim da fase exponencial em Itália» («Subitamente, a esperança chega de Itália», Jorge Buescu, Observador, 17.03.2020, 21h15).

      Não pode ser só matemática, só matemática, Sr. Prof. Jorge Buescu, também se tem de dedicar ao português. Se provém do adjectivo «estacionário», como é que se podia escrever como o fez, quer dizer-nos? Não, é estacionariedade. Foi mal copiado do inglês stationarity. No dicionário da Porto Editora, nem bem nem mal, não está registado.

 

[Texto 12 979]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,