26
Mar 20

Léxico: «preditor»

É nosso há muito

 

      «Aquando a infeção, a primeira resposta do corpo é tentar destruir o vírus e limitar a sua propagação, um “mecanismo de resposta imediata” que pode não funcionar em pessoas com problemas cardíacos e pulmonares ou com diabetes ou idosos. “A idade é o principal preditor [prenunciador de risco de morte por pneumonia]. A pneumonia é sempre grave para uma pessoa idosa”, disse ainda Christine Jenkins» («O que pode acontecer aos pulmões das pessoas infetadas por Covid-19?», Ana Cristina Marques, Observador, 23.03.2020, 15h42).

       Terá sempre de ser dicionarizado, quando não neste sentido, vindo directamente do inglês, pelo menos como mero adjectivo.

 

[Texto 13 031]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Definição: «retrovírus»

Para enriquecer a definição

 

      «O coronavírus é um retrovírus: ou seja, o seu RNA possibilita que ele promova em si próprio mutações genéticas» («Como funciona a reprodução do vírus», Mariana Ferrari, 25.03.2020, IstoÉ, p. 44).

      Está bem, nós somos um pouco menos sabujos e escrevemos ARN (sigla de ácido ribonucleico), mas eu diria que é o complemento perfeito da definção de retrovírus no dicionário da Porto Editora: «BIOLOGIA, MEDICINA vírus cuja informação genética se encontra armazenada no ARN (ácido ribonucleico)».

 

 [Texto 13 030]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «arieta»

Não é só forma verbal

 

      Não é apenas forma verbal, Porto Editora: «Nessa época gloriosa da música vocal, na qual nasceu o bel canto, Strozzi nunca escreveu óperas, mas produziu uma grande quantidade de obras em formatos mais pequenos, desde árias e arietas até cantatas. A versatilidade formal é acompanhada pela da escrita vocal, como revela bem Voglio Cantar» («Uma rara compositora barroca», Luís M. Faria, Visão, 11.04.2019, p. 138).

 

 

[Texto 13 029]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «equimarginalidade»

Da economia

 

      «Facilmente se percebe que, sendo os recursos, maxime o tempo, escassos, inevitavelmente quanto mais actividades (como trabalhar, pertencer a associações ou fazer desporto), menos oportunidades haverá para se dedicar a horas de preparação pois será necessário realocar tempo de estudo para outras áreas na linha do princípio da equimarginalidade» («Fraude Académica em Hogwarts. Lições de análise económico-comportamental para muggles de todas as idades», Rute Saraiva, in RIDB, ano 1 (2012), n.º 4, p. 2318).

 

[Texto 13 028]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «monorroda»

Como se vê, usa-se

 

      «Classificado como bike friendly, o hotel proporciona vários percursos de BTT, dentro e fora da propriedade, e, desde 2018, ganhou todas as valências necessárias para receber pessoas cegas (indicações em braille) e com deficiências físicas (elevador, rampa, cadeira todo-o-terreno monorroda)» («Na Quinta dos Machados, em Mafra, estamos no bosque dos dias felizes», Sónia Calheiros, Visão, 11.04.2019, p. 141).

 

[Texto 13 027]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «economia circular»

Merece ser dicionarizada

 

      «É no lagar em Reguengos de Monsaraz que todos os azeites são produzidos de forma sustentável, seguindo uma lógica de economia circular, onde tudo é reutilizado: as folhas e os ramos são usados para composto, o caroço é utlizado para produção de energia calorífica em todas as instalações da Herdade do Esporão» («Alentejanos e sustentáveis», Paulo Fonte, «Sexta»/Correio da Manhã, 20.03.2020, p. 46).

 

[Texto 13 026]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

«O grupo capitaneado por...»

Já se sabe o que escreveriam

 

      Por vezes, em algumas coisas, os jornalistas brasileiros mostram ter mais trambelho do que os portugueses (jornalistas ou não): «Pesquisadores americanos e europeus conseguiram usar um método bem conhecido para identificar com precisão a presença de anticorpos contra o novo coronavírus no sangue humano. [...] O grupo capitaneado por Florian Krammer, da Escola de Medicina Icahn, no Hospital Mount Sinai (Nova York), divulgou os dados no site Medrxiv (www.medrxive.org), que é dedicado ao armazenamento dos chamados “pré-prints”, ou seja, versões iniciais de estudos que ainda não passaram pelo crivo de outros pesquisadores antes de serem aceitos para publicação em revista científica» («Método identifica anticorpos contra vírus», Reinaldo José Lopes, Folha de S. Paulo, 24.03.2020, p. B6).

 

[Texto 13 025]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
26
Mar 20

Definição: «fase de mitigação»

Começa agora

 

      «Na fase de mitigação já está disseminada a transmissão comunitária do novo coronavírus e já não é possível descobrir a origem das cadeias de transmissão – ou seja, já há casos de Covid-19 já com origem no território nacional» («Portugal entra na segunda fase de mitigação. Saiba o que vai mudar», Rádio Renascença, 25.03.2020, 12h54).

      O que quer dizer que a definição de fase de mitigação no dicionário da Porto Editora está errada: «estágio secundário na resposta a um surto epidémico, em que há cadeias de transmissão local e de transmissão comunitária identificadas». Ou pelo menos a precisar de um retoque, porque assim induz em erro.

 

[Texto 13 024]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito