Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «ornitísquio | saurísquio»

O critério é?...

 

      «Ao longo de 130 anos, os paleontólogos (que estudam fósseis) têm trabalhado com um sistema de classificação que agrupa as espécies de dinossauros em duas categorias: ornitísquios (com quadril de pássaro) e saurísquios (com quadril de lagarto)» («Paleontólogos sugerem que ‘árvore genealógica’ de dinossauros deve ser revista», Diário de Notícias da Madeira, 25.03.2017, 00h30).

      Pois claro: ornitísquio e saurísquio. É, por isso, com muita estranheza que vejo no dicionário da Porto Editora ornitísquio e saurisquiano. Se bem que, isto mata-me lentamente, na Infopédia usam «saurísquio». Que falta de critério é este?

 

 

[Texto 13 065]

Léxico: «enquadrável»

Perdido nas mudanças

 

      Porto Editora, psiu, perdeste o adjectivo enquadrável nas mudanças: «O Infarmed esclarece que “a utilização de medicamentos é enquadrável no disposto na alínea a) do n.º 1 do artigo 92.º do Decreto-Lei n.º 176/2006, de 30 de agosto, na sua atual redação, correspondendo a uma Autorização de Utilização Excecional (AUE) individual requerida por uma instituição de saúde”» («Autorizados três pedidos para usar medicamento experimental em infetados com coronavírus», Hugo Monteiro e Joana Azevedo Viana, Rádio Renascença, 28.03.2020, 17h21).

 

[Texto 13 063]

Léxico: «ectotérmico | endotérmico»

A propósito de dinossauros

 

      Vamos lá ver, Porto Editora, pensemos um pouco. Registas, e bem, que ectotérmico «diz-se do animal cuja fonte de calor corporal provém fundamentalmente do meio exterior, como no caso da maioria dos peixes, anfíbios e répteis». Ora, deves saber que o antónimo de ectotérmico é endotérmico. Sendo assim, porque defines este como o «(fenómeno, transformação, reacção química) em que o sistema material interessado absorve calor do exterior»?

 

[Texto 13 062]

Léxico: «álcool-gel»

Agora já se encontra

 

      «As queixas dizem, sobretudo, respeito ao custo do álcool, do álcool-gel e dos desinfetantes. Mas também relativos ao açambarcamento de produtos, segurança alimentar e desobediência às regras de exceção em vigor» («Álcool contra coronavírus. ASAE cria formulário para queixas sobre preços exorbitantes», Celso Paiva Sol, Rádio Renascença, 27.03.2020, 18h49). «Poucos saberão, hoje, quanto custava uma máscara cirúrgica ou um litro de álcool-gel antes do início deste mês, ainda que pudessem ter uma ideia do valor do álcool etílico ou das luvas de nitrilo que muitos utilizam para tarefas domésticas» («Especulação online perto de 1000% no álcool etílico», Erika Nunes, Jornal de Notícias, 28.03.2020, p. 5).

 

[Texto 13 061]

Léxico: «cobre-botas | tapa-botas»

Afinal, estão na boca de muita gente

 

      «Segundo Braz Costa, na próxima semana haverá condições técnicas para avançar para a produção de equipamentos como batas, tapa-botas, toucas e máscaras para quem não é profissional de saúde» («Empresas estão prontas para começar a produzir na próxima semana», Alexandra Lopes, Jornal de Notícias, 28.03.2020, p. 11). «O avião da Ethiopian Cargo, com 6800 caixas de material, para o combate ao surto da Covid-19, aterrou depois das 9 da manhã. Trouxe seis milhões de máscaras tipo 2, 10 mil fatos, 20 mil cobre-botas e 55 mil batas em plástico com mangas» («Mais aviões com equipamentos de proteção a caminho», Joana Almeida Silva e Nélson Morais, Jornal de Notícias, 28.03.2020, p. 10).

 

[Texto 13 059]

Léxico: «imunoterapêutico»

De certeza que é português?

 

      «Entre os medicamentos [para a covid-19] em estudo estão antivirais testados anteriormente em patologias como o Ébola e o VIH. Outras linhas de investigação incluem fármacos imunoterapêuticos e antimalária, cuja atividade deu indícios de poder ser relevante para fazer frente ao novo coronavírus» («Covid-19. Cientistas trabalham em 20 vacinas e 30 potenciais medicamentos», Rádio Renascença, 30.03.2020, 16h51).

      Para minha surpresa, o dicionário da Porto Editora apenas regista o adjectivo «imunoterápico», que eu até pensava que era castelhano. Inmunoterápico, ¡olé!

 

[Texto 13 058]