07
Mai 20

Léxico: «via-crúcis | via-lúcis»

Caminho da luz

 

      «“Criámos uma rubrica à quarta-feira; uma conversa informal. Depois, à sexta-feira, propomos uma via lucis, aos sábados a oração mariana e no domingo temos a ‘Palavra’ que este domingo coube ao sr. Bispo”, explica o sacerdote [João Marçalo]» («​Rostos de Fé. Padres da Guarda ligam-se à comunidade pelas redes sociais», Liliana Carona, Rádio Renascença, 5.05.2020, 21h09).

      Não é, decerto, nenhum arrojo: se a grafia via-crúcis é comum, está dicionarizada, e bem, não vejo porque se não há-de escrever também via-lúcis, em tudo igual. Aliás, tão iguais que são devoções complementares. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não regista nenhuma destas palavras.

 

[Texto 13 294]

Helder Guégués às 10:00 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «electrocardiógrafo»

Tomaram os dicionários

 

      «Eletrocardiógrafo. O equipamento é conectado ao paciente por meio de eletrodos descartáveis no tórax e permite monitorar a frequência dos batimentos cardíacos e pode indicar também se o coração está contraindo da forma esperada» («Equipamentos de proteção individual (EPIs)», Folha de S. Paulo, 3.05.2020, p. B4). Bem, não é perfeito, mas é muito mais do que se lê nos nossos dicionários, para os quais é simplesmente o aparelho com que se fazem electrocardiogramas, nada mais. Quem quiser saber mais, adoeça ou finja que adoeceu.

 

 

[Texto 13 293]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «montadora | automotivo»

Brasileiras são estas

 

      «Surpreendido pela pandemia, que zerou as vendas, o presidente da FCA Fiat Chrysler América Latina, Antonio Filosa, prevê fortes quedas na demanda até o quarto trimestre deste ano. Segundo o executivo, o emprego na montadora está garantido até pelo menos novembro para atravessar a crise, mas a situação da cadeia de fornecimento preocupa. [...] O setor automotivo tem uma cadeia de mais ou menos 7.000 empresas, com montadoras, fornecedores e concessionárias» («Fornecedores das montadoras vão quebrar, diz presidente da Fiat», Joana Cunha, Folha de S. Paulo, 6.05.2020, p. A22).

 

[Texto 13 292]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «autopeça»

Basta ir de olhos abertos

 

      «A China é a maior fornecedora de autopeças para o Brasil, com 13% dos US$ 13,2 bilhões (cerca de R$ 73 bilhões nesta terça) importados no ano passado. Mas é um mercado muito pulverizado, com 9 grandes atores e 154 países fornecendo 32% do que é comprado» («Pandemia remodela papel de cadeias globais de produção», Igor Gielow, Folha de S. Paulo, 6.05.2020, p. A22). Só aparece num bilingue da Infopédia, o de neerlandês, onderdeel voor auto. Não me parece é que seja termo só usado no Brasil, como se diz. Basta ir aí pelas ruas de olhos abertos.

 

[Texto 13 291]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «centralidade»

Esta é angolana

 

      «Na centralidade do Kilamba é visível um misto de cumprimento e incumprimento às ordens das autoridades porque, alguns quarteirões, as noites têm sido de muito silêncio, com ruas quase desertas» («​​Restaurantes abertos de forma clandestina», Edivaldo Cristóvão, Jornal de Angola, 6.05.2020, p. 5). Esta é uma palavra que se encontra com muita frequência na imprensa angolana. Veio do discurso governamental e designa os novos centros urbanos ou bairros sociais verticais surgidos muito recentemente, em 2012.

 

[Texto 13 290]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «helipista»

Outra que escapou

 

      «A Assembleia Municipal provou um pedido e declaração de interesse público da obra. A Câmara justifica a mudança com a falta de condições da helipista actual» («Helipista em Pombal muda de lugar», Sandra Mesquita Ferreira, Expresso, 6.07.2009, 19h50).

 

[Texto 13 289]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «monofolha»

É uma folha impressa

 

      «Uma gráfica com mais de 50 anos do Carregado está a apostar num novo produto direcionado para os restaurantes, cafés, e snack-bar, numa altura em que se procuram novas soluções para o setor que reabrirá a 18 de maio. Trata-se de um menu que pode ser lavado com água e sabão entre cada utilização sem se danificar. [...] O artigo está disponível em monofolha ou ementas com várias páginas, no “formato 450x32 mm com impressão digital e 600x400 mm off-set”» («Restaurantes. Empresa aposta em menus anti-Covid para lavar com água e sabão», João Carlos Malta, Rádio Renascença, 6.05.2020, 14h46).

 

[Texto 13 288]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «adesismo | adesista»

São tendências

 

      «Em entrevista ao Estado em 2017, o filósofo [Ruy Fausto] reafirmou seu repúdio a todas formas de populismo, totalitarismo e adesismo» («Filósofo dedicado ao marxismo», Alessandra Monnerat, O Estado de S. Paulo, 5.05.2020, p. A12). É o politiek opportunisme, diz a Infopédia... 

[Texto 13 287]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,
07
Mai 20

Ainda não a acharam

Ah, infelizes

 

      O Brasil ainda não descobriu — perdão, não achou — a palavra «viseira». Mas já vimos que até preferem face shield, como se diz nos States. «“Delta zero um, código 36. Mulher, 74 primas, possível Covid, QAP? QTH região do Morumbi”, diz uma voz chiada, na frequência de rádio do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O chamado é para atender uma idosa de 74 anos, em Paraisópolis (zona sul de SP), com sintomas de Covid-19, como febre, tosse seca e falta de paladar. Uma equipe paramentada especialmente para este tipo de ocorrência, com avental, protetor de rosto, máscara e luvas, se dirige ao lugar» («Samu resgata idoso em série e faxina ambulância», Artur Rodrigues e Lalo de Almeida, Folha de S. Paulo, 3.05.2020, p. B3).

 

[Texto 13 286]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,