Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «arquea»

Indecisos durante décadas

 

      «Em comunicado enviado à redação, a instituição refere que a investigadora foi nomeada para “emprestar” o apelido à subfamília ‘Azeredovirinae’, onde se incluem vírus “bons” que, por exemplo, atacam bactérias patogénicas para os humanos. A nomeação de Joana Azeredo para “madrinha” do vírus foi agora anunciada pelo presidente do Subcomité de Vírus de Bactérias e Arqueas do Comité Internacional de Taxonomia de Vírus, Andrew Kropinski» («Investigadora portuguesa empresta apelido a “vírus bom”», Rádio Renascença, 19.06.2020, 8h45).

      Lá se esqueceram de dicionarizar arquea, do grego archaea. Como se não fosse necessário. Podia, é certo, ter outra grafia, mas não devemos ficar indecisos durante décadas, enquanto o vocábulo continua a ser empregado. Vamos encontrá-lo com esta mesma grafia, arquea, no Dicionário da Real Academia Espanhola: «f. Biol. Microorganismo del tipo de las arquebacterias.»

 

 [Texto 13 587]