01
Out 20

Léxico: «jugonostalgia»

Só para conhecerem

 

    O hino da Jugoslávia, Hej Slaveni, «[é hoje] associado à jugonostalgia, a uma sensação de perda pessoal e de pertença a uma comunidade supranacional» [afirma Ljubica Spaskovska, professora de História Europeia pós-1900 na Universidade de Exeter]» («Jugoslávia, o estranho caso de resistência de um hino temporário», António Rodrigues, Público, 17.08.2020, p. 24).

 

[Texto 14 071]

Helder Guégués às 10:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «barba-de-velho | epifitismo»

Na cozinha

 

      Tenho aqui na cozinha uma planta aérea conhecida por barba-de-velho (Tillandsia usneoides), que a Porto Editora ignora. De plantas com barbas, só acolhe barba-de-bode e barba-de-cabra. Tratando-se de uma planta epífita, logo nos ocorre o termo epifitismo, que a Porto Editora também não regista.

 

[Texto 14 070]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «subsidiarizar | subsidiarização»

Andam por aí

 

      «A ida de D. João VI para o Brasil, concertada com Inglaterra, ainda hoje merece juízos diferenciados, mas não há dúvida de que a subsidiarização da metrópole face à antiga colónia foi determinante para congregar os descontentamentos que confluíram na revolução liberal» («Um poema premonitório do 24 de Agosto de 1820», Luís Miguel Queirós, Público, 17.08.2020, p. 35).

 

[Texto 14 069]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «madrilenho»

Abaixo o funil

 

      «Almudena Grandes é uma das mais reconhecidas escritoras espanholas. Estreou-se na literatura com As Idades de Lulu (1989), um clássico da literatura erótica. Mas há já uma década que a madrilenha escava a História espanhola do franquismo e dá voz aos perdedores, aos que foram propositadamente esquecidos» («“Os meus livros vão contra a versão do passado promovida pelo sistema”», José Riço Direitinho, «Ípsilon»/Público, 21.08.2020, p. 14).

      Já toda a gente sabe como lamento que se omitam — e até persigam — formas duplas e triplas na língua. Se existem, devem dicionarizar-se e usar-se. Não estou sozinho: «Que pena matar-se o sutil, que tinha direito à vida, ao lado de subtil! Há quem tenha medo de formas duplas. Mas eu penso que matá-las é empobrecer a língua. Sou apologista da abundância legítima, e não da penúria obrigatória...» (Estudos Críticos de Língua Portuguesa: As Bases da Ortografia Luso-Brasileira, Vasco Botelho de Amaral. Lisboa: Livraria Bernardo, 1948], p. 29).

 

[Texto 14 068]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «bosquedo | exaustinado»

Memórias

 

      «Os pinheiros perfilam-se hirtos e os gaios e os melros gritam exaustinados nos bosquedos. Porque ralham ou que pedem eles? Sol, bolota, a espiga leitosa de milho?» (Um Escritor Confessa-se, Aquilino Ribeiro. Lisboa: Livraria Bertrand, 1974, p. 143). Então e Fialho não emprega também o vocábulo exaustinado mais de uma vez?

 

[Texto 14 067]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «piscina | pateira»

Ora aí está

 

      «Mas a palavra piscina não significa tão-só viveiro de peixes. Assim, a famosa Lagoa Escura da Serra da Estrela é uma piscina ou aquário, como piscina é a pateira de Fermentelos. Não se me afigura, pois, abuso vocabular a denominação de piscina aplicada ao reservatório onde se pratica e se ensina natação» (Sílvio Lima e o Desporto, Pedro Falcão. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2010, p. 139).

      Isto é tanto mais interessante que no verbete de piscina no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não há — excepto na nótula etimológica — nenhuma referência a peixes. Isto, que é um erro, nem é o pior nem o motivo principal para citar o excerto: a transcrição fonética de pateira naquele dicionário está errada. Não é, como indicam, pɐˈtɐjrɐ, mas sim paˈtɐjrɐ. Em abono do que afirmo, veja-se que dantes a palavra até era acentuada graficamente, «pàteira».

 

[Texto 14 066]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | ver comentários (2) | favorito

Léxico: «arómata»

Não anda longe

 

      «Não eram estes que retiravam, depois de fazer as devoções, sem levar para os haréns o boiãozinho com unguento de nardo e outros arómatas finos, que ali se obtinham em conta devido ao desmarcado fartote» (As Três Mulheres de Sansão, Aquilino Ribeiro. Lisboa: Livraria Bertrand, 1972, p. 74).

      Semelhante, no dicionário da Porto Editora, temos aromato: «parte odorífera de certos vegetais que se emprega no fabrico de perfumes». Contudo, arómata está em legislação sobre cosmética e alimentação, como também o encontramos na literatura.

 

[Texto 14 065]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «jurisconsultor»

Outro caso anómalo

 

      «“Parece-me que vai gerar uma violação da igualdade, porque teremos pessoas com situação idêntica a ter tratamento diferenciado. Tenho grandes dúvidas sobre a validade da solução. Independentemente de ver a redação das normas, a minha primeira impressão é de grandes dúvidas de constitucionalidade à luz do princípio de igualdade e da proibição de discriminação em função do território”, defende o jurisconsultor» («Carreiras congeladas. Professores voltam à negociação, mas em janeiro viram-se para os tribunais», Ana Kotowicz, Observador, 18.12.2018, 9h15).

      Este é mais um caso curioso: tanto quanto vejo, nem sequer um dicionário o acolhe — encontramos neles jurisconsulto, isso sim —, mas é usado no dia-a-dia nos meios jurídicos.

 

[Texto 14 064]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
01
Out 20

Léxico: «fixe»

Não é o soarista

 

      «Das máquinas da serração, ao que parece, só restavam os fixes de cimento.» Pois, pois, vá lá dizer isso à Porto Editora. Fixe é o nome que se dá, há muito, aos pontos de apoio de equipamentos e máquinas. (Não, soarista está, quadrimensional é que ainda não foi dicionarizado.)

 

[Texto 14 063]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,