19
Nov 20

Léxico: «percebe | perceba | perceve»

Eu é que não percebo isto

 

      Devia ter começado por aqui: agora já se percebe porque não dicionarizou a Porto Editora percebe mijão, como sugeri anteontem. Pois, nem sequer acolhe percebe como sinónimo, variante, de perceba e perceve. «Pediram água gelada e vinho branco. Enquanto esperavam pelos linguados, que ambas tinham pedido fritos e com salada, iam petiscando uns percebes que o criado lhes colocara no centro da mesa. Dentro de uma tigela de barro fundo» (De Uma Vez por Todas, Maria Roma. Lisboa: Bertrand Editora, 2001, p. 193). E vejo que foi registado por José Pedro Machado e por Rebelo Gonçalves. Já agora, se não é pedir muito, gostava que viesse acompanhado da pronúncia figurada — percebe (ê). Por precaução.

 

[Texto 14 364]

Helder Guégués às 10:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «ucranizar | ucranização»

Só para saberem que existe

 

      «Armar golpistas é parte do plano de “ucranizar” o Brasil, termo que os bolsonaristas usam para defender conflitos de rua como os que se seguiram às manifestações de 2013-2014 na Ucrânia» («Ucranização e o golpe miliciano», Celso Rocha de Barros, Folha de S. Paulo, 8.06.2020, p. A7).

 

[Texto 14 363]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «segunda-dama»

É usar

 

      «Quando estes termos começaram a ser usados, no século XIX, esperava-se que tanto a primeira como a segunda-dama fizessem aquilo que se esperava de uma qualquer dona de casa norte-americana: organizar eventos, tratar das decorações de Natal e aparecer sempre em público sorridente e bem vestida para cumprir uma agenda primordialmente social» («EUA. Passada a era exclusiva das segundas-damas, o que chamar ao marido de Kamala Harris?», Margarida Mota, Expresso, 17.11.2020, 9h27).

 

[Texto 14 362]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «transoxiano | Transoxianos»

Apanhá-los

 

      «Com efeito — acrescentou — entre os filósofos e sábios tidos como árabes, não há senão um (Kindi) que seja da estirpe, todos os outros são persas, transoxianos, espanhóis, gente de Bocara, de Samarcanda, de Córdova, de Sevilha» (A Fascinante História do Livro, Vol. 1, José Teixeira de Oliveira. Rio de Janeiro: Livraria Editora Cátedra, 1984, p. 209). Estão em muitos sítios, menos nos dicionários. Aliás, tudo o que é histórico tem sido expungido dos dicionários como se isso fizesse parte da missão de um lunático.

 

[Texto 14 361]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «timúrida | Timúridas»

Graças a Tamerlão

 

      «Em França, o preço da pimenta no último quartel do século XIV duplica em relação ao quartel anterior; ora no tempo corresponde à brutal expansão timúrida» (A Economia dos Descobrimentos Henriquinos, Vitorino Magalhães Godinho. Lisboa: Livraria Sá da Costa, 1962, p. 55).

 

[Texto 14 360]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «boxe»

Sem luvas

 

      «O combate de boxe sem luvas entre Ulysses Diaz e Donolei Benedetto terminou ainda mal tinha começado. Três segundos bastaram para Diaz deixar o adversário KO. Aconteceu no Bare Knuckle Fighting Championship» («Um combate de boxe que durou apenas três segundos», O Jogo, 16.11.2020, 19h20). Talvez na definição de boxe não se devesse falar em luvas, como fazem alguns dicionários. Afinal, o uso das luvas só foi introduzido com as Queensberry Rules, na segunda metade do século XIX, isto quando já se praticava o boxe no Império Romano.

 

[Texto 14 359]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | favorito

Léxico: «loteador»

Tens «lotador»

 

      «Em 1960 casou com Penny e juntou-se ao pai e aos primos na empresa familiar ligada ao negócio do vinho do Porto. Começou como provador e loteador, foi responsável pelos Portos Vintage 1966 da Dow’s e da Warre’s, bem como do Graham’s 1970 que se contam entre os mais conceituados vinhos do século XX, mas também trabalhou na área comercial da empresa, onde desenvolveu novos mercados nos Estados Unidos, Canadá e na Escandinávia» («Faleceu James Symington, o senhor do Douro que falava suaíli e ficou conhecido pela sua rã transatlântica na II Guerra Mundial», Margarida Cardoso, Expresso, 16.11.2020, 16h51).

 

[Texto 14 358]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «gripagem»

Alô, Porto Editora

 

      «Avarias devem-se à “gripagem prematura das rótulas e cilindros de movimentação dos tabuleiros, os quais teriam um período de vida útil expectável superior a 40 anos”, pelo que a autoridade portuária decidiu chamar os envolvidos na construção da ponte inaugurada em 2007» («Ponte móvel de Leixões gripa antes de chegar a 2050. Alô, Mota-Engil», Rui Neves, Jornal de Negócios, 16.11.2020, 10h41).

 

[Texto 14 357]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
19
Nov 20

Léxico: «raçudo»

Vai tentando

 

      «Num mainstream dominado por hip-hop, R&B e incontáveis satélites, canções raçudas, com bateria pujante e solos de guitarra sem manhas ou vergonhas (‘Superblood Wolfmoon’, ‘Quick Escape’, ‘Never Destination’) podem parecer quase anacrónicas» («Prova de vida», Lia Pereira, «Revista E»/Expresso, 28.03.2020, p. 73). Raçuda, disse? Fale com a Porto Editora: «Queria pesquisar rabudo, ramudo, tacudo

 

[Texto 14 356]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,