25
Fev 21

Léxico: «ataurense»

Falemos de Ataúro

 

      «A dependência financeira é mais um problema das mulheres ataurenses» («As bonecas de Ataúro», Fernando Félix, Além-Mar, Março de 2021, p. 53). «Queria pesquisar», pergunta a Porto Editora, «amarense, atalense, catarense, mastaurense

 

[Texto 14 740]

Helder Guégués às 12:00 | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Ortografia: «lucioperca»

Um lúcio, uma perca, um lucioperca

 

      «Depois da dificuldade sentida em anos mais recentes, que levaram mesmo a encurtar os períodos de pesca, tendo surgido algumas centenas de peixes mortos nos meses mais quentes — devido à seca e à propagação de parasitas —, agora João Maria Grilo [presidente da Câmara Municipal de Alandroal] quer aproveitar a oportunidade proporcionada por um ano abundante em água que vai enriquecer a qualidade do barbo, lúcio-perca, da carpa e do achigã» («Alqueva a três metros da cota máxima anima turismo, agricultura e pesca», Roberto Dores, Diário de Notícias, 18.02.2021, p. 17).

      Se pegássemos num lúcio e numa perca, Roberto Dores, talvez fosse, teratologicamente, isso, mas não — a grafia é mesmo lucioperca. Não podemos retroagir, mas que aprenda para o futuro.

 

[Texto 14 739]

Helder Guégués às 11:30 | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «regolfo | epilímnio»

Não me parece

 

      «A barragem de Alqueva “caminha” para a sua cota máxima à boleia da chuva que nas últimas semanas caiu no Alentejo, animando os autarcas dos concelhos abrangidos pelo regolfo da albufeira. Do turismo à rega, da pesca ao consumo humano, passando pela produção de energia, o maior lago artificial da Europa anuncia um 2021 generoso em recursos hídricos» («Alqueva a três metros da cota máxima anima turismo, agricultura e pesca», Roberto Dores, Diário de Notícias, 18.02.2021, p. 16).

      Não me parece que este regolfo encaixe em qualquer das acepções registadas nos nossos dicionários. A propósito, Porto Editora, se registas hipolímnio, porque não acolhes epilímnio?

 

[Texto 14 738]

Helder Guégués às 10:00 | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «enxaqueca ocular | oftalmoplégico»

Sei bem o que é

 

      Estava com enxaqueca ocular (ocular migraine). Quer dizer, talvez, o médico não sabia. Também podia ser uma trombose. Embora temporariamente, pode causar ptose palpebral ou estrabismo. Nestes casos, designa-se por enxaqueca oftalmoplégica.

 

[Texto 14 737]

Helder Guégués às 09:30 | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «amadeirado»

Ora, em nenhuma

 

      «— Ui — exclamou Rose, e veio sentar-se ao pé de nós, com uma explosão de perfume amadeirado.» Então, Porto Editora, explica lá em que acepção do teu amadeirado cabe: «1. que imita madeira; semelhante a madeira; 2. guarnecido com madeira; 3. que apresenta sabor ou aroma de madeira, por ter permanecido em cascos de carvalho». É perfume, não vinho.

 

[Texto 14 736]

Helder Guégués às 09:00 | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «desinterditar»

Pode ser que corra bem

 

      «“É uma competência que, na altura, o Governo delegou nos presidentes de câmara e, portanto, é o presidente que tem a competência para interditar e, neste caso, para desinterditar”, explica o autarca [Carlos Carreiras]» («Passeios no paredão de Cascais voltam a ser possíveis a partir desta terça-feira», Rita Costa, TSF, 22.02.2021, 17h00).

 

[Texto 14 735]

Helder Guégués às 08:30 | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
25
Fev 21

Léxico: «farmacogenética | farmacogenético»

Só com prescrição médica?

 

      «Foi através de um teste genético que recebeu essa informação. Na verdade, trata-se da invenção de uma empresa portuguesa [a HeartGenetics], que foi pioneira no país na criação de um teste deste género, e de uma professora de engenharia informática do Instituto Superior Técnico, interessada há vários anos na área da farmacogenética – que estuda a resposta das pessoas em relação aos medicamentos, com base no seu genoma» («Quer saber se é intolerante ao Brufen ou à aspirina?», Lucília Galha, Sábado, 23.02.2021, 8h00).

 

[Texto 14 734]

Helder Guégués às 08:00 | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,