Léxico: «metralhada»

¡Quieto todo el mundo!

 

      «A reação de Tejero poderá ter ditado o insucesso do golpe. Mellado é empurrado pela soldadesca e irrompe uma metralhada» («23 de fevereiro. O dia em que a Espanha se uniu em torno do rei», César Avó, Diário de Notícias, 23.02.2021, p. 20).  

      A Porto Editora (ai a «cerrada marcação»!) diz que é a «descarga de várias armas carregadas de metralha». Ora, os guardas civis da intentona do 23-F entraram no hemiciclo armados com pistolas-metralhadoras Z-70 (subfusiles), e o cabecilha, o tenente-coronel Tejero Molina, com a pistola regulamentar. Logo, não seria melhor dizer, como faz o Aulete, que metralhada é também a «rajada de metralhadora»?

 

[Texto 14 748]

Helder Guégués às 09:00 | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,