Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Definição: «padinha»

Irreconhecíveis

 

      «Há pão alentejano, queijadas, e padinhas e outras tradições que nunca morrem como a fila de sexta-feira à noite na Padaria Ideal de Monsaraz. A afluência começou com quem ia sair à noite e depois passava na padaria para a ceia, mas a tradição passou para quem também ficava em casa» («Da maquilhagem aos teares. A incrível vida de António Carreteiro», Sara de Melo Rocha, TSF, 2.03.2021, 10h08). 

      Diz a Porto Editora que padinha é o regionalismo para designar o «bolo doce feito com açúcar e banha de porco; regueifa». Hum... Não sei se é minimamente elucidativo. E será boa ideia misturar aqui um conceito diferente, o de regueifa? Não me parece. Do que me lembro, mas não de quando passei quinze dias em Monsaraz, é que a padinha é uma espécie de bolo finto, que fica muito mal retratado naquela definição.

 

[Texto 14 784]

Léxico: «três-quartos»

Outras falhas

 

      Da minha janela, avisto Chico Três-Quartos nos seus telefonemas peripatéticos rua abaixo e rua acima. (Ah, que saudade dos tempos em que os telefones estavam presos às paredes...) Os três-quartos são do sobretudo, porque, como advogado que é, Chico Três-Quartos não o larga apesar do teletrabalho e dos quase 20 ºC. Como não larga os sapatos de vela. Também vejo que tu, Porto Editora, só conheces casacos a três-quartos num bilingue. Pois é... Ah, sim, e ainda há os três-quartos dos Brasileiros. Falhas.

 

[Texto 14 783]

Léxico: «multivalente»

Agora a ciência

 

      «Mas este palpite [educated guess] poderá, em breve, ser mais do que isso, explica fonte oficial da farmacêutica à SÁBADO. “A Moderna está a adotar uma abordagem multifacetada. Tal inclui o teste de três doses de reforço possíveis, uma dose de 50 microgramas [a dose padrão tem 100 microgramas] e uma inferior. Além de explorar uma dose de reforço específica contra a variante sul-africana, a Moderna também está a estudar uma vacina de reforço ‘multivalente’ que atuaria simultaneamente contra o vírus original e a mutação, assim como a explorar os benefícios de uma terceira dose de reforço da vacina existente já aprovada”» («E se uma dose de vacina desse para duas ou mais pessoas?», Ana Taborda, Sábado, 3.03.2021, 8h00).

 

[Texto 14 782]

Léxico: «multirreligioso»

Agora a religião

 

      «Os autores da mensagem recordam que Jerusalém é “a cidade da paz e da reconciliação” e apelam a que seja defendido o caráter “multirreligioso e multicultural” do território, “para que assim todas as crenças aqui representadas possam viver a sua fé em “tranquilidade”» («Terra Santa: Patriarcas e líderes cristãos de Jerusalém apelam a «uma paz justa e duradoura para a região», J. C. P., Agência Ecclesia, 19.04.2019, 13h36).

 

[Texto 14 781]

Léxico: «internunciatura»

Olhem pela família

 

      «A Igreja Católica está presente na Etiópia com 13 Circunscrições Eclesiásticas, sendo quatro de rito etíope e nove de rito latino. A Delegação Apostólica da Etiópia foi criada em 25 de março de 1937, e elevada a internunciatura apostólica em 1945. Em 1970, tornou-se uma Nunciatura Apostólica, perdurando assim até os dias atuais» («Conselho inter-religioso na Etiópia em oração pelo fim da pandemia», Vaticans News, 18.04.2020, 13h49).

      É a tal anomalia que abunda no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: não registar todas as palavras da mesma família. Quando registaram internúncio, tinham de registar igualmente internunciatura.

 

[Texto 14 780]

Léxico: «tagarela-de-sobrancelha-negra»

Prefiro as aves

 

      «Desaparecido há mais de 170 anos, o tagarela-de-sobrancelha-negra [Malacocincla perspicillata], uma ave de penas pretas e castanhas, com uma mancha escura à altura do olho, acaba de voar para fora de um período de omissão que a tornou “um dos grandes enigmas da ornitologia indonésia”» («Um tagarela que não dava sinais de vida. Ave considerada extinta há 170 anos reaparece na Indonésia», Catarina Maldonado Vasconcelos, TSF, 5.03.2021, 12h51).

      Catarina Maldonado Vasconcelos, é a tagarela, é do género feminino. Nos humanos é que é o tagarela e a tagarela — ambos detestáveis. Que a Virgem Maria os confunda.

 

[Texto 14 779]