Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «retabulística»

Já estivemos perto

 

     Lê-se cada vez com mais frequência: «Seguiu-se o restauro e conservação da retabulística da Igreja Matriz de Tó, no concelho de Mogadouro, e da Igreja Matriz de Seixo de Manhoses, em Vila Flor» («Centro de Conservação e Restauro de Bragança-Miranda. Seis anos a defender e a conservar o património religioso», Olímpia Mairos, Rádio Renascença, 10.03.2021, 8h22).

 

[Texto 14 806]

Léxico: «tríptico | trilogia»

Da mesma natureza

 

      «Tal como Swift, Pauline Baynes, nascida em 1922, foi construtora de territórios e paisagens imaginários, viajando nas obras de John Ronald Reuel Tolkien — para a posteridade J.R.R. Tolkien — escritor e filólogo que nos legou, entre inúmeros títulos, o tríptico O Senhor dos Anéis» («Pauline Baynes, a mulher que emprestou rigor cartográfico ao mundo de Tolkien», Jorge Andrade, Diário de Notícias, 8.03.2021, p. 14).

      Está certo: tríptico, como diz o dicionário da Porto Editora, também é o «conjunto de três obras da mesma natureza e que se completam». Ora bem, e de um conjunto de três obras em que se verifica unidade temática não dizemos também que é uma trilogia? Sim, e muito mais comummente. Contudo, na definição correspondente, a Porto Editora apenas diz que é «qualquer obra ou poema dividido em três partes», além de que em trilogia não há remissão para tríptico nem aparecem como sinónimos.

 

[Texto 14 805]

Léxico: «Gépidas | Ciros | Burgundos | Turíngios | cataláunico»

Continuamos espantados

 

      «Os Visigodos viram-no, passaram avante e vingaram-no. Ao pôr do Sol, Gépidas, Ostrogodos, Ciros, Burgundos, Turíngios, Hunos, misturados uns com outros, tinham mordido a terra cataláunica, e os restos da inumerável hoste de Átila, encerrados no seu acampamento fortificado, preparavam-se para morrer; porque Teodorico jazia para sempre e o franquisque dos Visigodos era vingador e inexorável» (Eurico, o Presbítero, Alexandre Herculano. Lisboa: Livraria Bertrand, 1959, p. 58).

 

[Texto 14 804]

Léxico: «logoteta | protospatário | discóforo»

Outro trio

 

      «[Otão III] Investe os funcionários de títulos excêntricos e pomposos, provenientes de Bizâncio e da Antiguidade: patrício, cônsul, senador, prefeito naval, logoteta, protospatário, discóforo. Cria uma milícia imperial — duas coortes de 555 homens — e uma guarda pessoal constituída por nobres alemães e romanos» («O sonho breve do jovem Otão», Jean-Pierre Langellier, Público, 4.08.2000, 00h00).

      O dicionário da Porto Editora não regista nenhum dos termos assinalados — mas tinha, pelo menos, de acolher o último, discóforo, que tem disco ou em forma de disco. Quanto a logóteta ou logoteta, vejo-o em quase todos os dicionários e vocabulários.

 

[Texto 14 802]

Como se escreve por aí

É o que sai

 

      «Pelas primeiras declarações da missão internacional, surgiu reforçada uma hipótese que já tinha sido divulgada pelos meios de comunicação estatais chineses, a de o vírus poder ter chegado a Wuhan, mais concretamente ao mercado de Huanan, através de carne congelada de ferrão-texugo, um animal que é criado para consumo em alguns lugares da Ásia, que poderia até ter vindo de fora da China» («Covid-19: Hipóteses sobre origem sucedem-se, respostas é que não», Sábado, 9.03.2021, 10h11).

      Não digam disparates. Trata-se do texugo-furão-chinês (Melogale moschata), como se pode ver em muitos sítios.

 

[Texto 14 801]