Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «pressionável»

É o que vamos ver

 

      Não foi encontrada naquele dicionário. «“Não sou pressionável por notícias de jornais. Giro o meu partido pelas regras que são aprovadas pelos seus militantes e pelos procedimentos que estão instituídos há muitos anos”, avisa Francisco Rodrigues dos Santos em declarações aos jornalistas à margem da intervenção inicial que fez no conselho nacional do seu partido, que está reunido este sábado» («​Eleições Autárquicas. “Não sou pressionável”, avisa Francisco Rodrigues dos Santos», Paula Caeiro Varela, Rádio Renascença, 20.03.2021, 15h16).

 

[Texto 14 846]

Léxico: «criptoarte»

Está a dar que falar

 

      «Há dias, alguém usou criptomoedas para comprar o mural de uma caveira esculpida em 2011 pelo artista plástico Vhils. Só que o novo dono, que pagou o equivalente a cerca de oito mil euros, não comprou a parede com o mural — que fica na cidade de Stavenger, na Noruega — mas sim o registo da obra na blockchain (tecnologia que permite criar registos que não podem ser adulterados)​. Ou seja, criptoarte» («A pandemia atraiu muitos para o curioso mundo da criptoarte», Karla Pequenino, Público, 21.03.2021, 7h15).

 

[Texto 14 845]

Léxico: «ortossonia»

Preocupação de sempre

 

      «Nalguns casos, a preocupação em “dormir melhor” pode levar a stress e ortossonia[,] que é a ansiedade em atingir um “sono perfeito”. O termo foi cunhado em 2017 por uma equipa de investigadores do sono da Northwestern University, em Chicago, nos Estados Unidos, que notou um aumento de pacientes com problemas em “dormir bem” devido à informação de aparelhos para monitorizar o sono» («No sono, a tecnologia é vilã e aliada», Karla Pequenino, Público, 19.03.2021, p. 37).

 

[Texto 14 844]

Léxico: «Primavera»

Pois, pois

 

      A Primavera, como sabem, começou no sábado. No próximo domingo, muda a hora. Ou seja, tal como nos prometeram, vai tudo ficar bem — excepto para uns milhares de pessoas. A propósito de Primavera: no Dicionário de Português-Inglês da Porto Editora, é apenas uma forma do verbo «primaverar», to enjoy the springtime. Não gostam de corrigir e melhorar os dicionários bilingues, nem consigo imaginar porquê (e, como cliente que paga, sinto-me enganado), mas decerto não deixarão ficar lacuna tão ridícula, pois não?

 

[Texto 14 843]

Definição: «hindi»

Ir ao particular

 

      «Ainda criança, Pauline Baynes entretinha com a sua proficiência em Hindi as freiras do colégio onde estudava na sua terra natal, no Sussex, Inglaterra. Desenvoltura na língua indo-ariana à qual não eram alheios os seus primeiros anos de vida na Índia, onde o pai servira como magistrado, em Agra» («Pauline Baynes, a mulher que emprestou rigor cartográfico ao mundo de Tolkien», Jorge Andrade, Diário de Notícias, 8.03.2021, p. 14).

      O nome da língua com maiúscula inicial é que não é necessário, Jorge Andrade. Muito bem, contudo, quanto a dizer que é língua indo-ariana. É como eu preferia que a Porto Editora a definisse, e não assim: «língua indo-europeia, derivada do sânscrito, que é uma das línguas oficiais da Índia». Isto porque me parece mais importante referir o subgrupo do ramo linguístico.

 

[Texto 14 841]