Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «semiautónomo»

Ainda recentemente

 

      «Samia Hassan é também a primeira Presidente nascida no arquipélago semiautónomo de Zanzibar, em vez da região continental africana que domina a Tanzânia desde a união dos dois territórios, em 1964» («“Construtora de consensos” chega à Presidência da Tanzânia», Maggie Fick, Público, 20.03.2021, p. 30).

      Vi-a mal escrita recentemente. E se o autor daquele texto consultou o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora? Bem, então isso significa que não sabe pensar, porque encontraria lá «semiautomático», por exemplo. Mas também, diga-se, não se percebe porque não há-de estar dicionarizada.

 

[Texto 14 858]

Léxico: «co-presidente»

Ora pensemos

 

      «O eurodeputado do Partido Socialista Carlos Zorrinho, copresidente da assembleia parlamentar paritária África, Caraíbas, Pacífico – União Europeia (ACP-UE), interveio na semana passada numa audição do Parlamento português sobre a crise em Cabo Delgado, e também em Bruxelas, para questionar o Serviço Europeu de Ação Externa sobre a aparente paralisia da cooperação europeia com Maputo, tendo lembrado que as pessoas pedem “ações concretas, planos de ação”» («Carlos Zorrinho. “Ainda não se conseguiu criar uma coligação de forças para o bem”», César Avó, Diário de Notícias, 22.03.2021, p. 22).

      Só para prevenir, dicionariza-o, Porto Editora. Não tens, por exemplo, «co-director»? Até para os pobres falantes saberem como se escreve com o AO90. E agora vamos ajudar César Avó a pensar, ainda que ele não o tenha pedido. Vejamos: se nas siglas escreve com hífen (ACP-UE), como é que por extenso escreve com meia-risca (África, Caraíbas, Pacífico – União Europeia), não nos quer explicar? Nos dois casos é — parecia-me evidente antes de vir aqui cair — com hífen.

 

[Texto 14 857]

Léxico: «trombolítico»

O léxico da pandemia

 

      Isto continua. «É na Alemanha que decorre um estudo que pode ajudar a clarificar tudo. Um grupo de médicos estudou os casos de trombose associados à administração da vacina e conclui que “nesses doentes foi detetado um número bastante mais alto do que o normal de plaquetas sanguíneas”, algo que pode ser a causa dos “eventos trombolíticos” registados internacionalmente» («Como se explicam os diferentes efeitos secundários das vacinas contra a Covid?», Ana Sofia Freitas e Gonçalo Teles, TSF, 22.03.2021, 18h41). Porto Editora, agarra-o.

 

[Texto 14 856]

Léxico: «kudurista»

Se registas «kuduro»

 

      «“A valorização da pessoa idosa é claramente uma das nossas metas, objectivos, e combater o isolamento, claro”, começa por explicar Joana Silva, uma das kuduristas e dinamizadora do grupo, no qual todos adoram trabalhar com idosos» («Dança e afectos», Rosa Cotter Paiva, Além-Mar, Abril de 2021, p. 54).

 

[Texto 14 855]