Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «rebaixador»

Estes não humilham

 

      «Garlopas, plainas, rebaixadores, graminhos, formões, goivas e raspadores são alguns dos inúmeros utensílios que podemos encontrar em cima da bancada de madeira com torno que constitui o centro da oficina com aromas a madeiras e vernizes» («A arte do restauro mobiliário», José Serrano, Diário do Alentejo, 6.06.2014, p. 13). Pois, Porto Editora, tu não sabes, mas estes rebaixadores não humilham ninguém, servem para os carpinteiros rebaixarem os ângulos de uma peça de madeira.

 

[Texto 15 525]

Léxico: «brix»

E, contudo, usa-se

 

      De quando em quando, encontro isto, que nenhum dicionarista, até hoje, considerou digno de registar: «Tenho de garantir que as uvas são colhidas no momento certo, respeitando as especificações de brix e calibre, porque caso contrário é um cacho de uvas que se perde [afirma Anthony Bonito, controlador de qualidade no Vale da Rosa]» («Gente que sabe o que faz», Palmira Pereira, Sem Grainha, ed. 1, Agosto de 2021, p. 9). «Nas provas de seleção das uvas é medido o teor de açúcar (em graus brix), podendo este variar entre os 14º e os 28º, consoante as variedades» («Em busca da uva perfeita», Sem Grainha, ed. 1, Agosto de 2021, p. 31).

 

[Texto 15 524]

Léxico: «nhurro»

Há (muita) gente assim

 

      «És uma jóia, um mimo de rapaz, mas também és um nhurro dos diabos quando te pões a defender um morcego, um oportunista daqueles!» (A Fábrica, Antunes da Silva. Lisboa: Editorial Estampa, 1979, p. 43). Até na poesia já a encontrei, mas a Porto Editora ainda não a encontrou. «Queria pesquisar churroNhurro, como se lê na Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, é o obtuso, de difícil entendimento, incapaz de aprender.

 

[Texto 15 523]

Léxico: «dantista | dantismo»

Ignoradas

 

      «Arrancou este setembro, entre nós, uma extraordinária “operação Dante Alighieri”, com uma exposição na Gulbenkian (onde dois espantosos desenhos de Botticelli são o centro magnético de uma proposta visual ampla e rara), um colóquio internacional com alguns dos dantistas mais importantes da cena contemporânea (Carlo Ossola à cabeça) e um ciclo de conferências que se estenderá até novembro (e será possível escutar Lucia Battaglia Ricci, Lina Bolzoni, Alberto Manguel, Teresa Bartolomei, António Feijó, Henrique Leitão, Isabel Almeida, Rita Marnoto, Arnaldo Espírito Santo, Rui Chafes, Paulo Pires do Vale, António Mega Ferreira, Jorge Vaz de Carvalho, entre outros)» («Os dias de Dante», José Tolentino Mendonça, «Revista E»/Expresso, 24.09.2021, p. 90).

      Os nossos dicionários, infelizmente mais terra-a-terra, o mais próximo que têm é dentista, mas não serve. Mas dantista e dantismo estão, sem surpresa, em bilingues da Porto Editora.

 

[Texto 15 522]