Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «cobra-preta»

É hoje

 

      «O seu trabalho permitiu-lhe até agora identificar 28 novas espécies, incluindo duas serpentes venenosas. Uma é a infame cobra-preta de São Tomé, que, sabe-se agora, é uma espécie diferente das najas do continente africano e que passa a ser conhecida da ciência como Naja peroescobari, nome que vem do navegador português Pero Escobar, descobridor do arquipélago no século XV» («As presas do medo», Luís Francisco, «Revista E»/Expresso, 24.09.2021, pp. 34-35). Vejo que nunca tropeçaste numa, Porto Editora. Isso muda hoje. Ou amanhã.

 

[Texto 15 529]

Léxico: «cobra-de-coral»

Estas não

 

      «A América do Norte, que alberga cerca de três dezenas de espécies venenosas, incluindo várias cascavéis, cobras-de-coral e víboras aquáticas, regista entre 3800 e 6500 envenenamentos anuais, mas apenas 7 a 15 mortes, graças ao acesso generalizado a cuidados de saúde e à disponibilidade de antivenenos» («As presas do medo», Luís Francisco, «Revista E»/Expresso, 24.09.2021, p. 34). Atenção às variantes, Porto Editora: registas cobra-coral, mas não cobra-de-coral.

 

[Texto 15 528]

Léxico: «diaulo | hoplitódromo»

Estas vieram da Grécia

 

      «Leónidas de Rodes — que venceu três provas de corridas entre 164 e 152 a.C. (o estádio — que tinha a extensão do recinto — o diaulo — que tinha a dupla extensão do recinto — e o hoplitódromo — uma corrida em que os atletas participavam fardados) — e Fanas de Pelene, o primeiro a vencer essas três provas numa só edição, a de 514 a.C., ficaram para sempre na recordação dos gregos» («Já não houve espondóforos a chamarem para estes Jogos do Silêncio», Afonso de Melo, Inevitável, 28.07.2021, p. 27).

 

[Texto 15 527]

Léxico: «cronoescalada»

Contra-relógio

 

      «Maurício Moreira (Efapel) foi esta quinta-feira o homem mais forte na terceira etapa do Grande Prémio JN, fixando o melhor tempo, de 15.05 minutos, na cronoescalada, de 7,4 quilómetros, entre Santo Tirso e topo do Monte de Nossa Senhora da Assunção» («Maurício Moreira vence cronoescalada do Grande Prémio JN», José Pedro Gomes, TSF, 2.09.2021, 18h48).

 

[Texto 15 526]