Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «estouvice»

Não será por acaso

 

      «Na janela contígua estava D. Mécia e seu pai, ambos vexados da estouvice do parente, sem, todavia, ousarem admoestá-lo» (O Santo da Montanha, Camilo Castelo Branco. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 1972, p. 72). Nos nossos dicionários, nada. Vamos ao VOLP da Academia Brasileira de Letras, e lá está ele, não apenas estouvadice. Não será por acaso.

 

[Texto 15 636]

Léxico: «relacionalidade»

Difícil é contá-las

 

      Outra clandestina desembarcada nas nossas praias: «Eu diria que na ironia é mais sensível o confronto do que no lúdico, embora se não trate de duas noções dissociadas, funcionando, tanto num caso como noutro, o espaço imaginário do entre-dois, uma relacionalidade que pode, no entanto, existir apenas em forma latente, derivada ou reprimida» (Vitorino Nemésio: Estudo e Antologia, Maria Margarida Maia Gouveia. Lisboa:  Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 1986, p. 554). Encontradiça em obras de natureza teológica, não chegou à superfície dos dicionários.

 

[Texto 15 635]

Léxico: «boniqueiro»

O inconcebível

 

      «As primeiras referências ao figurado de Estremoz surgem nos inícios do século XVIII. Por volta de 1770, conhecem-se as denominadas “boniqueiras”, que mais não são do que mulheres que faziam curiosidades e figuras de barro, numa tarefa que não era reconhecida enquanto ofício» («Estremoz ganha centro interpretativo dos bonecos Património da Humanidade», Rosário Silva, Rádio Renascença, 9.08.2021, 9h38).

      Ao que chegámos... O VOLP da Academia Brasileira de Letras regista boniqueiro — e os dicionários cá do rectângulo, absolutamente nada. Gostava de dizer que é normal, mas não posso, e não posso porque não é.

 

[Texto 15 634]

Léxico: «protologia»

O recto e o torto

 

      Faz parte da licenciatura em Teologia da Universidade Católica a disciplina de Protologia — ou será Proctologia? O docente, o professor auxiliar António Martins, não sabe. Na dúvida, escreve de ambas as formas. Para a Porto Editora, há-de ser proctologia, o estudo e tratamento das doenças do recto. O docente, doutor em Teologia, para quem, como vimos, a questão é traiçoeiramente lábil, tende a discordar. Então, aventa a Porto Editora, talvez seja potologia, o estudo acerca das bebidas. Mais uma infausta história de desmazelo de instituições e indivíduos. A palavra a dicionarizar é protologia (e derivadas), o estudo das origens e primeiras coisas, que vem do grego πρῶτος (prōtos) e λόγος (logos).

 

[Texto 15 633]