Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «grão-de-corvo | esporão-do-centeio | ergotamina»

Para o soro da verdade

 

      «A colheita do pequeno fungo violáceo, Claviceps purpurea, também conhecido como cravagem ou grão-de-corvo — um parasita das gramíneas que ameaçava as plantações locais — levava nos anos 50 muitos agricultores a descuidar o centeio só para recolher aquele inesperado tesouro. [...] O fungo do esporão-do-centeio contém cerca de 40 alcalóides, entre os quais a ergotamina, estudada desde o século XIX e utilizada pela indústria farmacêutica em medicamentos para acelerar o parto ou combater as enxaquecas, sem os riscos associados, durante séculos, à sua utilização. Foi também usado em infusão, como remédio caseiro das parteiras ou poção abortiva» («Negro Púrpura. A história alucinante do esporão-do-centeio», José Miguel Sardo, «P2»/Público, 14.11.2021, p. 10).

 

[Texto 15 680]

Léxico: «septoriose»

Para o ano, já sabem

 

      «O fungo septoriose está a afetar a produção da castanha, podendo provocar perdas de cerca de 80% “nos produtores que não fizeram tratamento” nas árvores, disse o presidente da Associação Portuguesa da Castanha (REFCAST). A septoriose, apontado pelos especialistas como um dos responsáveis pelas quebras verificadas na produção, provoca a secagem e queda antecipada da folha do castanheiro que fica de cor acastanhada e rebordo amarelo» («Fungo provoca perdas de 80% a produtores de castanha que não trataram árvores», Observador, 13.11.2021, 11h31).

 

[Texto 15 679]

Léxico: «fava-do-mar»

Falta sempre alguma

 

      «É um recurso que não é muito explorado em Portugal, mas a história [sic] mostra as algas na alimentação das famílias pobres no século XIX. Algas nas praias, com sabor a mar, que se comiam cruas, e os batismos de então perduram até hoje: cabelo-de-velha, chorão-do-mar, fava-do-mar, erva-patinha, alface-do-mar, botelho-comprido, esparguete-do-mar. Não havia nomes técnicos, havia nomes adaptados à fisionomia, ao aspeto do que os olhos viam» («Algas. No mar, na terra, na pele, no prato», Sara Dias Oliveira, Notícias Magazine, p. 23).

      Parabéns, Porto Editora, só te falta um: fava-do-mar (Fucus vesiculosus). E agora, inteligente era levar já o termo inglês correspondente, bladderwrack, para o dicionário bilingue.

 

[Texto 15 677]