Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «caravancerá»

Azar

 

      «André Tomé e Maria da Conceição Lopes salientaram que a riqueza de materiais desencadeia um conjunto de questões: “Seria Kani Shaie um importante entreposto comercial, estação de muda entre várias regiões, uma espécie de caravanserai neste terceiro milénio, colocado já sobre os caminhos das várias rotas que um dia serão aglutinadas como Rota da Seda? E seria essa função já desempenhada ao longo do quarto milénio, do qual os achados de campanhas anteriores parecem representar um ponto de confluência de várias esferas culturais num momento tão importante para a história da humanidade?”» («Equipa arqueológica liderada pela Universidade de Coimbra faz descobertas no Curdistão iraquiano», Observador, 8.04.2022, 12h19).

      Azar, isso é inglês. Em português, tinham muito mais escolha: caravancerá, caravançará, caravançarai, caravancerai, caravanseralho, caravanceralho. Ao dicionário da Porto Editora só falta o primeiro, o que não é nada mau.

 

[Texto 16 149]

Léxico: «perdigueiro-português»

Sendo assim

 

      «A operação começou cedo, pelas seis horas, quando o movimento na plataforma ainda era muito reduzido, e envolveu 13 militares da Subunidade de Ação Fiscal de Coimbra, auxiliados por três cães treinados para detetar tabaco. 25 minutos depois, Lusa, uma perdigueira-portuguesa, já apontava para uma pequena caixa que, se assim não fosse, passaria despercebida entre as [sic] milhares de encomendas existentes no armazém. Góral, o pastor-belga que também integra um dos binómios do Grupo de Intervenção Cinotécnico da Unidade de Intervenção da GNR, reforçou o alerta que levou à descoberta de quatro quilos de folha de tabaco» («Encomendas postais usadas para esconder tabaco, droga e armas», Roberto Bessa Moreira, Jornal de Notícias, 10.04.2022, p. 4).

 

[Texto 16 148]

Léxico: «campesinato»

Isso é só uma parte

 

      «Para o ex-ministro da Agricultura, há um combate político no Alentejo que também contaminou o discurso de grupos ambientalistas e que parte muito do PCP. “Quando viram que as explorações enveredaram pelo caminho empresarial e de agricultura competitiva perceberam que fugiu ao seu domínio, em vez de promoverem um campesinato mexicano. Passaram a usar o argumento político para combater o modelo de sociedade.”» («De elefante branco a maior reserva de água do país. Como o Alqueva mudou a paisagem e a agricultura», Ana Suspiro, Observador, 20.03.2022, 20h36).

      Serve esta para dizer que a definição de campesinato do dicionário da Porto Editora me parece pouco rigorosa e incompleta: «os camponeses em geral». No Michaelis, por exemplo, está bem melhor: «1 O conjunto dos camponeses; o conjunto de todos os trabalhadores que, em suas diferentes atividades, sobrevivem da produção agrícola. 2 A condição social do camponês.» Pois, e com mais uma acepção.

 

[Texto 16 147]