Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «moderador»

Sempre a perder

 

      A visita do Papa Francisco à República Democrática do Congo e ao Sudão do Sul, confirmada inicialmente pelo Vaticano para decorrer de 2 a 7 de Julho, foi adiada sine die, pelos motivos que se conhecem. Na visita ao Sudão do Sul, Francisco seria acompanhado pelo arcebispo de Cantuária, Justin Welby, e pelo moderador da Igreja da Escócia, Jim Wallace. Não seria impedimento da visita, bem sei, mas este moderador não está nos nossos dicionários. Está no DRAE: «En las Iglesias protestantes, presidente de una reunión o asamblea.»

 

[Texto 16 509]

Léxico: «silha»

Para ursos, nadinha

 

      «Também se pode optar por chegar às lagoas e regressar pelo mesmo caminho que nos leva a passar por um moinho vertical recuperado (há outros em Cabril à espera da mesma sorte) – funciona com a força da gravidade e era uma forma de aproveitar a água das levadas que atravessam o território (e ainda acompanham parte do percurso), pelo mais recente miradouro de Cabril – o do Fojo do Lobo de Xertelo, uma plataforma de metal com vista para o Fojo do Lobo e para uma paisagem montanhosa onde se avistam as eólicas que desenham o dorso da serra da Cabreira, por várias mariolas e até uma silha de ursos» («Pés ao caminho que há aqui cascatas e lagoas (em várias declinações de verde)», A. M. P., «Fugas»/Público, 19.06.2022, p. 8).

      Não vejo esta específica silha nos nossos dicionários. O que é isto? É uma vedação constituída por um muro de pedra que servia precisamente para proteger os apiários, porque os ursos, pese embora toda aquela bruteza física, gostam muito de doçuras, pelam-se por mel. A Porto Editora, contudo, regista algo relacionado, pois uma das acepções de silha designa a «pedra onde assenta o cortiço das abelhas».

 

[Texto 16 508]

Léxico: «salgueirista»

Futebol e política

 

      «Mas essa paixão sedimentou graças a um amigo, um velho amigo, também ele salgueirista de longa data» (Vidas Gastas, Jorge Santos Jorge. Lisboa: Edições Vieira da Silva, 2020, p. 199). Este é o relativo ao Sport Comércio e Salgueiros, mas também já tivemos — ou teve o PSD — uma ala salgueirista, que entretanto foi, como irá a ala rioista, para o caixote do lixo da História. A propósito, recentemente, vi uma tradução abstrusa da expressão equivalente noutra língua. Enfim... «Sem independência e sem soberania, sem pão para a boca e sem quaisquer expectativas para o futuro, se a União Europeia implodir, teremos um arremedo de guerra civil, porque não teremos mais nada a não ser a hipótese de andar por aí à bordoada. Se a União Europeia se aguentar e tivermos algum senso, ficaremos por muito tempo no caixote do lixo da História» («O caixote do lixo», Vasco Graça Moura, Diário de Notícias, 14.12.2011, 1h10).

 

[Texto 16 507]