Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «carrejada»

Único que não está

 

      «A serra era também o local onde se semeava o centeio, a cerca de 1200 metros de altitude, aproveitando este vaivém de animais e gente: a sementeira era em Setembro, antes da descida, com ajuda dos animais; no Verão seguinte vinha a segada (o corte), depois a malhada e no final a carrejada – o transporte de tudo, alfaias agrícolas, semente, palha e colmo para a aldeia» («Cabril exibe tradições e, pelo caminho, dá-nos natureza», Andreia Marques Pereira, «Fugas»/Público, 19.06.2022, p. 5).

 

[Texto 16 512]

Léxico: «neuropsicopatologia | neuropsicopatológico»

Lançam logo mão do hífen

 

      «Professor catedrático jubilado do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, foi professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e professor de Psicologia Forense, Neuropsicopatologia, Psicofarmacologia e Criminologia Clínica, na Universidade Lusíada do Porto» («Morreu Eduardo Pinto da Costa, irmão do presidente do FC Porto», Notícias da Maia, 8.12.2021). Pois, não estão nos dicionários e depois os falantes escorregam um bocadinho.

 

[Texto 16 511]

 

Léxico: «rumba»

Toda a verdade

 

      Dizes, Porto Editora, que rumba é a «canção dançada em binário, com os mais variados ritmos, oriunda da África e característica de Cuba». Assim é muito vago: a rumba, que é música e dança, foi o nome que os colonos na América puseram à nkumba (termo do quicongo) que os escravos levaram do antigo Reino do Congo, que cobria parte do que são hoje em dia os dois Congos e Angola. Primeiro foi a rumba cubana; em Dezembro de 2021, chegou a vez de a rumba congolesa ser integrada na lista do Património Imaterial Cultural da Humanidade.

 

[Texto 16 510]