Verbo «colocar»

Uma batalha perdida

 

 

      «Foi com o livro seguinte, “Os Emigrantes”, quatro histórias de exílios, traduzido para inglês em 1996, que [W. G. Sebald] conquistou a crítica inglesa e americana. Quando “Austerlitz” – a história de um homem que vai lentamente recordando quem é e como chegou a Inglaterra, num dos comboios do Kindertransport que trazia crianças judias da Europa Central para as colocar a salvo do extermínio – saiu, pouco antes de Sebald morrer, o sucesso, com pedidos de entrevistas, convites para sessões literárias e festivais, e contratos para os próximos livros, já tinha invadido o seu mundo protegido em East Anglia» («Sob o signo de W. G. Sebald», Susana Moreira Marques, Ípsilon, 9.12.2011, p. 9) «A estação de Lowestoft está quase igual à imagem que Sebald colocou no seu livro, mas onde naquela imagem havia janelas agora há tábuas pretas. De um lado da estação, um restaurante de “fish and chips”, fechado há muito. Do outro lado, o McDonald’s e a High Street com mais e mais cadeias» (idem, p. 10).

 

[Texto 789]

Helder Guégués às 10:09 | favorito
Etiquetas: