Acordo Ortográfico

Depois da cruzada

 

 

      «O Tribunal da Relação de Coimbra condenou os proprietários de uma loja de Aveiro ao pagamento de uma multa de 6500 euros por terem obrigado uma trabalhadora a cumprir o horário laboral sentada, virada para a parede e sem nada para fazer. Segundo o acórdão daquele tribunal, a que a agência Lusa teve acesso, o comportamento dos proprietários da loja configura assédio a trabalhador, uma contraordenação “muito grave”» («Condenados por colocarem empregada contra a parede», Público, 16.12.2011, p. 13).

      Assim, em doses homeopáticas, os leitores do Público não vão rejeitar as novas regras ortográficas. Talvez até se esqueçam da cruzada.

 

 

[Texto 831]

Helder Guégués às 12:44 | favorito
Etiquetas: