«Contrair acordos»?

Também não

 

 

      Esclarecida a questão do pesqueiro, eis outra questão. Disse ontem Ana Gomes, a propósito de Marrocos ter obrigado os bascos pesqueiros da União Europeia a deixarem as suas águas: «O acordo de pescas com Marrocos era legal nos termos do direito internacional. O Sahara Ocidental é um território não autónomo e Marrocos não tem o direito de contrair acordos sem dar contas de como é que esses acordos beneficiam a população do território ocupado.»

      Os acordos contraem-se? Nunca li nem ouvi. O casamento, que é um contrato, e um contrato é um acordo, contrai-se, sim, mas não conheço outros casos.

 

[Texto 836]

Helder Guégués às 15:39 | favorito
Etiquetas: