Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«Se disser Egipto escreve com ‘p’»

Estamos bem, estamos

 

 

      Quando se fala sobre o Acordo Ortográfico na imprensa, podemos esperar trapalhada. Vai um exemplo: «“Algumas bases são extremamente subjectivas”, diz [Edviges Ferreira, presidente da Associação de Professores de Português (APP)]. “Sobretudo no que diz respeito ao uso do ‘p’ e do ‘c’, em que, em muitos casos, a pessoa pode escrever conforme lhe apetecer. Se disser Egito escreve sem ‘p’, mas se disser Egipto escreve com ‘p’» («Este ano ainda será lectivo ou já será letivo?», Alexandra Prado Coelho, «P2»/Público, 17.12.2011, p. 8).

     A sério? «O topónimo ‘Egipto’ não se encontra registado na MorDebe.» É isto que Edviges Ferreira, «que tem feito várias acções de formação sobre o AO», ensina?

 

[Texto 842]

 

2 comentários

Comentar post