«Todo o terreno», dAO

«Está? É do ILTEC?»

 

 

      «Dentro do jipe todo o terreno encontrado pela polícia cambojana submerso num lago nos arredores de Phnom Penh, a capital do país, estavam cinco corpos em avançado estado de decomposição» («Cinco corpos no jipe de um francês no Camboja», Luís Manuel Cabral, Diário de Notícias, 17.01.2012, p. 25).

     Um engenheiro, em consulta ao Ciberdúvidas, pôs tudo em causa: será «todo-o-terreno» ou «todo-terreno»? Ou será sem hífen? E o plural? E, estocada final, «o termo “jipe” é aceitável?»

      Nem uma palavra sobre o Acordo Ortográfico. O consultor, porém, quis prevenir futuras consultas, e adiantou que deverá escrever-se «todo o terreno», tendo em conta o estipulado no n.º 6 da Base XV do referido acordo: «Nas locuções de qualquer tipo, sejam elas substantivas, adjetivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais, não se emprega em geral o hífen [...].» Como o mundo não é perfeito, é com pesar que acrescenta: «Convém ainda assinalar que a não hifenização da palavra não é consensual, porque o Dicionário Priberam mantém todo-o-terreno, com hífen.» Santo Deus! Pronto, é porque estes senhores entendem que é uma excepção consagrada já pelo uso. É lá com eles. De caminho, notou que o Vocabulário Ortográfico do Português do ILTEC não acolhe a palavra, mas esse é um problema menor.

 

[Texto 972] 

Helder Guégués às 10:35 | comentar | favorito
Etiquetas: