Em inglês é que é

Já não há paciência

 

 

      Paulo Macedo, ministro da Saúde, ontem: «Esta central permite e esta desmaterialização das facturas permitiu foi, no fundo, identificar outliers e portanto ir analisá-los.» A frase deixa muito a desejar, mas, na oralidade, é tolerável. O pior é mesmo o uso de uma palavra inglesa. Para quê? Em estatística, outlier é uma observação que apresenta um grande afastamento das demais da série e, portanto, atípica, fora da curva, incomum.

 

[Texto 1016]

Helder Guégués às 05:58 | favorito
Etiquetas: