Vocativo e pontuação

Ó senhores

 

 

      «Piers Morgan entrevistava Alec Baldwin no seu show na CNN quando o actor o surpreendeu usando um sotaque britânico e trocando de papel com o entrevistador. O tema era a vida amorosa de Baldwin e este devolve a pergunta a Morgan, recorrendo a um sotaque britânico: “Devo perguntar-lhe Piers se já alguma vez esteve de facto apaixonado. Foi o seu staff que me pediu para lhe dirigir esta pergunta.” Piers Morgan reagiu com uma gargalhada e elogiando a imitação do sotaque» («Baldwin, Piers e o verdadeiro amor», «P2»/Público, 27.01.2012, p. 17).

      Mesmo os revisores — quantas vezes o vimos no Assim Mesmo? — parece que têm uma certa dificuldade em reconhecer o vocativo nas frases. Há aqui um certo atavismo, não obedecem nem reconhecem quando lhes fazem reparos, por isso não vêem que está ali um vocativo. Vocare, chamar.

 

[Texto 1024]

Helder Guégués às 00:41 | comentar | favorito
Etiquetas: