«Ângelus»

Porque não?

 

 

      «O Papa Bento XVI libertou ontem duas pompas [sic] brancas perfeitas, símbolos da paz, após o Angelus — mas as pombas, talvez num mau presságio, recusavam-se a deixar a janela do Papa e partir para os céus de Roma levando a esperança da paz» («Vaticano. Pombas da Paz não queriam deixar o Papa», Público, 30.01.2012, p. 16).

      Também esta, reparem, está aportuguesada, ou semiaportuguesada: Ângelus, como se lê no Dicionário Houaiss.

 

[Texto 1044]

Helder Guégués às 11:17 | comentar | favorito
Etiquetas: