Inanidades em vez de notícias

Ah! Je suis fadé!...

 

 

      «As mulheres que participavam nestas festas eram prostitutas que trabalhavam para Dodo La Saumure (a Salmoura), proprietário de vários bordéis na Bélgica, junto à fronteira» («Strauss-Kahn será arguido por suspeita de cumplicidade em proxenetismo e receptação», Clara Barata, Público, 23.02.2012, p. 18).

      Sim, saumure significa «salmoura», como dodo quer dizer «caminha» e «oó» — e depois, cara Clara Barata, que acrescenta isso à notícia senão caracteres? Está aqui a escapar-me alguma coisa? Se se chamasse Dodo le Branleur, ainda vá que não vá.

 

[Texto 1139]

Helder Guégués às 22:25 | comentar | favorito
Etiquetas: