Tradução: «chief executive»

Desde quando?

 

 

      «O chefe-executivo de Londres 2012, Paul Deighton, reconheceu a frustração dos londrinos e garantiu que a organização está a trabalhar para disponibilizar os restantes bilhetes para o maior número de pessoas possível» («Cerca de um milhão não obteve bilhetes», Luís Mira, Público, 8.06.2011, p. 34).

      Agora os jornalistas já traduzem «chief executive» por «chefe-executivo»? Não sabia. E estou surpreendido que escrevam, e já li em vários jornais, «Londres 2012». (Mas não digo mais nada, não se lembrem de grafar como antes o faziam.) Ainda dizem que eles não aprendem.

 

 

[Texto 127]

Helder Guégués às 00:19 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: