«Incêndios» no Chiado

Incidentes no Chiado

 

 

      José Rodrigues dos Santos no Telejornal de ontem: «O ministro da Administração Interna já deve ter na sua posse o relatório sobre os incêndios do Chiado no dia da greve da CGTP. O processo de averiguações foi elaborado por um inspector da Inspecção-Geral da Administração Interna com carácter de urgência. Desde a última sexta-feira foram ouvidas as pessoas envolvidas, entre polícias, jornalistas agredidos, manifestantes e lojistas do Chiado.»

      A troca de «incêndios» por «incidentes» acontece aos melhores, mas acontecerá mais aos desatentos. Grave, caro José Rodrigues dos Santos, foi ter pronunciado a palavra «lojista» com o o escancarado. Com pouquíssimas excepções, nas derivadas, a vogal da sílaba tónica da palavra de que deriva passa de aberta a fechada, como várias vezes chamei a atenção em relação a «drogado», «fretado», etc. E, é claro, porque não é uma das excepções, «lojista». Infelizmente, como já pude comprovar, o Prontuário Sonoro não regista este termo.

 

[Texto 1311]

Helder Guégués às 08:49 | favorito
Etiquetas: