Léxico: «nervoseira»

Está melhor

 

 

      «Fora o valor de entretenimento destas querelas entre políticos sem função, não se percebe onde o secretário-geral do PS, com seu arzinho de menino de “bons costumes”, queria chegar. A parte nenhuma, provavelmente. Sem mais nada para dizer, resolveu, numa crise de nervoseira, dizer aquilo» («Seguro e o socialismo», Vasco Pulido Valente, Público, 8.04.2012, p. 56).

      Vasco Pulido Valente anda cada vez mais afastado, para nosso descanso e compreensão do indígena, do idioting. Agora vai usando palavras que só o indígena usa e os dicionários desprezam. Está melhor.

 

[Texto 1335]

Helder Guégués às 11:49 | comentar | favorito
Etiquetas: