Sobre «sobredosagem»

Não é um caso para Marcelo

 

 

      «A 5 de Agosto assinalam-se os 50 anos da morte de Marilyn Monroe, encontrada sem vida aos 36 anos na cama da sua casa de Los Angeles graças a uma sobredosagem de barbitúricos e muitos são os acontecimentos pensados para homenagear a sex symbol» («50 anos depois, Marilyn mais viva que nunca», Público, 10.04.2012, p. 39).

      Estamos, por uma feliz vez, com sorte: esqueceram a overdose. Agora reparem: o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não regista nem «sobredose» nem «superdose», como o Dicionário Houaiss, mas acolhe «sobredosagem». O pior, porém, é que o verbete «overdose» não remete para o verbete «sobredosagem».

 

[Texto 1348]

Helder Guégués às 16:09 | favorito
Etiquetas: