Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

«Línguas bantu», de novo

Parece que é científico

 

 

      «Carmo Neto, presidente da União de Escritores Angolanos, diz ao PÚBLICO ser favorável ao acordo – “só ganhamos ao aderir” –, mas insiste no reconhecimento da identidade linguística. Ou seja, a aceitação “da grafia africana das palavras adquiridas das línguas bantu”: “É importante rever contribuições que os angolanos sempre deram à língua portuguesa – na ortografia, semântica, morfologia – para que esta não seja estranha na nossa realidade e contexto.”» («Angola e Moçambique querem gerir o seu tempo na ratificação do Acordo», Marta Lança, Público, 11.04.2012, p. 28).

      «Línguas bantu». Isto é que é respeitar o génio da língua, não haja dúvida.

 

[Texto 1351]