Ortografia: «mal-intencionado»

Cada vez pior

 

 

      «Há breves que se se lêem num instante e nunca mais se esquecem. As estatísticas mentem — mas só quando são mal intencionadas ou exibidas. Mente o lugar-comum: a estatística em si — o cálculo probabilístico — aproxima-se da verdade» («Para a Estela Monteiro», Miguel Esteves Cardoso, Público, 16.04.2012, p. 45).

      É um problema mal resolvido: antes de vogal e h, os compostos com «mal» exigem hífen. Nunca Miguel Esteves Cardoso se lembra disso. Ultimamente, também tenho encontrado um erro recorrente na escrita de professores de Português (!), que é não usarem — mas sempre, não por lapso episódico, pontual — o hífen no nome dos dias da semana: «segunda feira», «terça feira», etc. Julgam, acho eu, que assim estão a respeitar o Acordo Ortográfico. Pobres alunos...

 

[Texto 1374]

Helder Guégués às 10:59 | comentar | favorito
Etiquetas: