Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Tradução: «fatality»

Não é fatalidade, é descuido

 

 

      «Já o ministro da saúde [sic] alemão, Daniel Bahr, admitiu ao mesmo jornal [Bild] que a expectativa é que continuem a morrer pessoas devido a esta bactéria. “Não podemos excluir a hipótese de haver mais fatalidades. É um pensamento doloroso ser esta a realidade”, afirmou» («100 doentes precisam de transplante ou diálise», Diário de Notícias, 13.06.2011, p. 16).

      Mal traduzido do inglês, foi isso mesmo que o ministro afirmou. «More fatalities cannot be ruled out, painful though it is to say so.» A nossa jornalista não se lembrou de que a nossa fatalidade é um acontecimento com consequências graves ou trágicas, uma desgraça, enfim. A fatality da língua inglesa é, entre outras acepções, morte, acidente mortal, vítima mortal. Errar nisto não é uma fatalidade.

 

[Texto 139]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.