Pontuação

Mas não

 

 

      «O facto de o AO não concitar qualquer consenso nem contribuir para unificar seja o que for, é razão suficiente para, no mínimo, se suspender a sua aplicação e fazer respeitar a Constituição (que protege explicitamente a qualidade do ensino e o uso da língua nacional) e a Lei de Bases do Património Cultural (pela qual a língua, “fundamento da soberania nacional, é um elemento essencial do património cultural português”)» («A CPLP e a consagração do desacordo ortográfico», António Emiliano, Público, 19.04.2012, p. 51).

      Uma vírgula a separar o sujeito do predicado? Está-se mesmo a ver...

 

[Texto 1396] 

Helder Guégués às 10:27 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: