«Serviços inferíveis»!

Temos de nos deitar a adivinhar

 

 

      «Jorge Silva Carvalho tornou-se notícia em novembro de 2010, quando foi revelado que se teria demitido da direção do SIED (Serviços de Informação Estratégica de Defesa), cargo a que tinha ascendido em março de 2008, quando tinha apenas 41 anos (não há memória de um chefe tão jovem na espionagem nacional). Na altura da demissão ficou a ideia de que o fizera devido a restrições orçamentais que tornavam os serviços inferíveis» («O mais jovem chefe da história dos espiões», J. P. H., Diário de Notícias, 27.04.2012, p. 4).

      Que não se podem inferir ou deduzir... Ou seja? Insofrível, tudo isto, isso sim.

 

[Texto 1440]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | favorito
Etiquetas: