O feminino de «confrade»

Não custa nada

 

 

      «Em Évora, Assunção Cristas prepara-se para ser entronizada confrade do Vinho Espumante», disse no Telejornal de ontem a repórter Teresa Marques.

      Então agora não se usa o feminino de confrade porquê? Confrada, confreira, como quiserem, mas não persistam neste disparate.

 

[Texto 1476]

Helder Guégués às 09:38 | favorito
Etiquetas: