Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

«Táxis marítimos»

Não precisamos dele

 

 

      «Mário Barbosa, ouvido ontem como testemunha no julgamento que está a decorrer no tribunal de Aveiro, lembrou ter chegado ao local “um quarto de hora” após o embate entre os dois táxis-marítimos habitualmente usados no transporte de pescadores lúdicos» («Acusa concorrente de causar choque na ria», Júlio Almeida, Diário de Notícias, 9.05.2012, p. 21).

      Diga-nos cá, à puridade, aqui que ninguém nos ouve, porque há-de levar hífen, caro Júlio Almeida? Táxis marítimos.


[Texto 1491]