Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Prova de Português

Prova de aferição de Português

 

 

      «Em ano de despedida destas provas, que ficará completa amanhã com os testes de Matemática, o Gabinete de Avaliação Educacional (GAVE) do Ministério da Educação e Ciência parece ter decidido subir a fasquia de dificuldade. Para uma prova de 90 minutos, destinada a crianças de nove anos, o enunciado tinha 22 páginas (incluindo uma de rascunho), o primeiro texto era um poema de Papiniano Carlos com 22 linhas e havia pelo menos uma pergunta a exigir conhecimentos de gramática que muitos adultos não terão» («Prova “mais longa e exigente” a preparar testes ‘a doer’», Pedro Sousa Tavares, Diário de Notícias, 10.05.2012, p. 6).

      Estive a ler a prova (aqui) e foi em vão que procurei essa famosa pergunta. Bem, depende dos adultos, não é assim? É que 10 % da população portuguesa ainda é analfabeta. Na legenda à imagem da prova, porém, afirmava-se que «algumas perguntas impunham conhecimentos gramaticais exigentes até para adolescentes». O legendador preferiu seguir a opinião da presidente da Associação de Professores de Português: «Edviges Antunes Ferreira apontou como exemplo o item 10 do primeiro grupo, em que os alunos eram desafiados a aplicar em algumas frases a conjunção causal “porque” e em outras as palavras “por” e “que”. “Esta é uma diferença que envolve um conhecimento muito específico da disciplina. Acredito que muitos adolescentes teriam dificuldade em responder corretamente”, disse.»

 

[Texto 1493] 

12 comentários

Comentar post