Outros erros


 

 

Até os nomes próprios 

 

 

      Ainda na mesma edição do Diário de Notícias: «Entendimento diferente sobre o papel destinado a este ministro, mesmo na hipótese que tem sido avançada de acumular as funções da Presidência com as dos Assuntos Parlamentares, é a de José Adelino Maltês. […] Idêntica leitura é feita por José Adelino Maltês, que rejeita qualquer imagem de fraqueza do líder, lembrando que até nas votações parlamentares Passos obteve sempre uma unidade nas votações que nem sequer existia nos tempos de Sá Carneiro» («Pasta de coordenação política é por tradição para maior partido», Fernando Madaíl, Diário de Notícias, 13.06.2011, pp. 8–9).

     Acho que é da mais estrita obrigação dos jornalistas escreverem correctamente o nome de quem entrevistam e consultam. Mesmo que todos os Maltezes tivessem começado por ser Malteses.

 

 

[Texto 151]

Helder Guégués às 10:09 | comentar | favorito
Etiquetas: