Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«E ansiava por que...»

Um folhetim

 

 

      «Durante toda a noite não conseguira aquecer, e, mesmo no sono, sentira em dado momento que estava a piorar bastante, enquanto logo a seguir sentia que estava a melhorar. E ansiara porque a manhã não chegasse» (Um Dia na Vida de Ivan Denisovich, Alexandre Soljenitsin. Tradução de H. Silva Letra, revista por António Carlos. Lisboa: Círculo de Leitores, [1970], p. 7).

     Não tinha de estar ali a preposição seguida da conjunção integrante? E ansiava por que... «Eu ansiava por que ele me abandonasse o jornal para ler o folhetim» (Confissão Dum Homem Religioso, José Régio. Lisboa: INCM. 2001, p. 55).

 

[Texto 1554]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.