«À custa de»

Aquém e além-Atlântico

 

 

      «Atletas disputaram às suas custas as provas pré-olímpicas que tiveram lugar em Inglaterra. Agora espera decisões» («Velejadores olímpicos suspendem actividade por falta de subsídio», Nysse Arruda, Diário de Notícias, 14.06.2011, p. 39).

      A jornalista é brasileira e no Brasil é comum usar-se a locução às custas de — mas que é tão errada cá como lá. Custas só as judiciais. O Vocabulário Português e Latino do P.e Rafael Bluteau já registava a locução.

 

[Texto 157]

Helder Guégués às 08:34 | comentar | favorito
Etiquetas: