Metáforas animalistas

Erros serpentinos

 

 

      «Accorto come una biscia» («Astuto como uma serpente»), leio aqui, é uma metáfora animalista. Não é: se a frase tem a conjunção «como», é uma comparação e não uma metáfora. Como exemplo de metáfora animalista, Feliciano Ramos, autor da obra Breves Noções de Poética e Estilística (Braga, 1966), aponta «este homem é um leão». A frase lá de cima é do Evangelho segundo São Mateus: «Envio-vos como ovelhas para o meio dos lobos; sede, pois, prudentes como as serpentes e simples como as pombas» (10, 16).

 

[Texto 1627]

Helder Guégués às 08:52 | comentar | favorito
Etiquetas: