Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

«Juiz-chefe»

Ó chefe!

 

 

      «O jovem português Renato Seabra, acusado do homicídio do colunista social Carlos Castro em Nova Iorque, vai ficar pelo menos mais dois meses a aguardar julgamento. Em nova audiência no tribunal de Nova Iorque, o juiz-chefe Michael Obus relegou para 23 de julho uma decisão sobre o início do julgamento, mas o advogado de defesa de Seabra, David Touger, afirma ser “improvável” um arranque antes de setembro» («Julgamento de Renato Seabra deverá atrasar-se», Diário de Notícias, 19.06.2012, p. 17).

      Então agora é assim que os jornalistas escrevem: «juiz-chefe». Não há designações analógicas em português nem nada que se pareça. E será que o juiz relegou ou adiou a decisão?

 

 [Texto 1704]