Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«Petrechado»

Agora imaginem

 

 

      «N’essa mesma noite partiu Gonçalo para a côrte, petrechado de boas recommendações para debelar quaesquer ardis judiciarios da consorte, favorecidos pelos valiosos amigos de Heytor Azinheiro» (Estrellas Funestas, Camilo Castelo Branco. Porto: Viúva Moré Editora, 1869, 2.ª ed., p. 77).

      Agora imaginem que, numa reedição, desta ou de qualquer outra obra, em vez de «petrechado» na editora entendiam que «apetrechado» é que estava correcto, e alteravam nesse sentido. Agora imaginem que isso já aconteceu.

 

 [Texto 1738]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.