«Gigaelectrãovolt»!

Não pode ser

 

 

      E hoje o mesmo. Dois dias seguidos. Como é possível que a jornalista julgue possível escrever dessa forma a palavra? Gostava de conhecer a explicação. «Tem razão, Helder Guégués. Foi o velhaco do paginador que me fez isto. Veja lá!»

      «A existência desta nova partícula, encontrada numa zona de massa entre os 125 e os 126 GeV (gigaelectrãovolt), condiz com o que se esperava do bosão previsto por Higgs» («Confirmar que é o bosão de Higgs pode levar anos», Filomena Naves, Diário de Notícias, 5.07.2012, p. 26).

 

 [Texto 1763]

Helder Guégués às 08:37 | favorito
Etiquetas: