O verbo «lapsar» não existe

Só com soluços

 

 

      «Importa ainda perceber a razão por que mentiu – uma vez que o verbo lapsar não existe – o então deputado Miguel Relvas ao Parlamento ao comunicar ter o segundo ano de Direito quando, na verdade, apenas tinha concluído — com 10 valores — uma cadeira do primeiro ano» («Doutores há muitos», Nuno Saraiva, Diário de Notícias, 7.07.2012, p. 11).

      Pois não existe, apenas co lapsar (sem reticências, a lembrar a «Oral History (With Hiccups)»), por que a maioria dos tradutores do inglês se pela: «O colapso do Império Romano».

 

 [Texto 1777]

Helder Guégués às 08:16 | comentar | favorito
Etiquetas: